True Blood, série que retrata uma garçonete telepata moradora de uma pequena cidade nos Estados Unidos, acaba de chegar ao catálogo da Netflix. A produção é original da HBO, mas desde o início do mês de outubro passa a compor as opções da “vermelhinha”, numa parceria que expande o conteúdo para os fãs do universo de vampiros.

Diferente de “Crepúsculo”, no qual os vampiros foram registrados como criaturas polidas e muitas vezes “certinhas”, True Blood escancara imagens de violência, uso de drogas e temas políticos, mostrando um universo no qual o vampirismo foi revelado para a sociedade, após um sangue artificial chamado True Blood ser criado por japoneses.

Entenda porque essa produção vale a pena, a seguir!

O que acontece em True Blood?

O que acontece em True Blood

O que acontece em True Blood – Reprodução

A trama se desenrola em Bon Temps, uma pequena cidade fictícia na Louisiana, e se concentra em Sookie Stackhouse (interpretada por Anna Paquin), uma garçonete telepata. A vida de Sookie muda para sempre quando ela conhece Bill Compton (interpretado por Stephen Moyer), um vampiro do século XIX, e se envolve em um mundo sobrenatural cheio de criaturas místicas, incluindo vampiros, metamorfos, lobisomens, fadas e bruxas.

Ao longo das temporadas, a série explora a complexa relação entre humanos e seres sobrenaturais. Bem como as tensões sociais e políticas resultantes da “saída do caixão” dos vampiros para a sociedade humana. Desse modo, conflitos entre clãs vampíricos, lutas por poder, romances proibidos e segredos sombrios são elementos essenciais da narrativa.

Além de Sookie e Bill, a série apresenta uma série de personagens cativantes, incluindo o sarcástico bartender Sam Merlotte (interpretado por Sam Trammell), o irmão de Sookie, Jason Stackhouse (interpretado por Ryan Kwanten), e a leal amiga de Sookie, Tara Thornton (interpretada por Rutina Wesley).

A partir destes personagens atormentados e cheios de segredos, a trama se expande para abordar questões de discriminação, preconceito e aceitação. Enquanto isso, a humanidade lida com a coexistência forçada dos seres sobrenaturais.

“True Blood” é conhecida por sua mistura única de elementos de horror, romance, mistério e humor negro, proporcionando uma visão intrigante de um mundo onde o sobrenatural é parte integrante da sociedade cotidiana.

A série True Blood é considerada terror?

“True Blood” não é categorizada como uma série de terror convencional, mas sim como um drama sobrenatural, fantasia e mistério. Embora contenha elementos de horror, especialmente relacionados à presença de vampiros e outras criaturas sobrenaturais, a série não se concentra exclusivamente em provocar medo no espectador.

Em vez disso, ela combina vários gêneros, incluindo drama, romance, e comédia, para criar uma narrativa rica e multifacetada. Nesse sentido, a série aborda questões sociais e políticas, explorando as dinâmicas entre humanos e seres sobrenaturais, bem como os desafios enfrentados por essas criaturas ao tentar se integrar à sociedade.

5 Curiosidades sobre o Elenco de True Blood

5 Curiosidades sobre o Elenco de True Blood

5 Curiosidades sobre o Elenco de True Blood – Reprodução

1. Casamento na Vida Real

Os protagonistas da série, Anna Paquin (Sookie Stackhouse) e Stephen Moyer (Bill Compton), se casaram na vida real em 2010. Isso porque o casal se conheceu durante as filmagens da primeira temporada de “True Blood” e, ao longo da série, seu relacionamento pessoal floresceu.

2. Origens Internacionais do elenco

Vários membros do elenco de “True Blood” têm origens internacionais. Por exemplo, Ryan Kwanten, que interpreta Jason Stackhouse, é australiano. Alexander Skarsgård, que interpreta Eric Northman, é sueco, e Rutina Wesley, que desempenha o papel de Tara Thornton, tem raízes jamaicanas.

3. Múltiplos Talentos de Nelsan Ellis

O falecido Nelsan Ellis, que interpretou o carismático Lafayette Reynolds, era um ator muito talentoso e também escritor. Ele escreveu um roteiro intitulado “Page 36” que foi selecionado para o programa de desenvolvimento de roteiros Sundance Institute Feature Film em 2016.

4. História de Vampiros Antes de True Blood

Stephen Moyer, que interpretou Bill Compton, já havia interpretado um vampiro em um filme antes de “True Blood”. Na época, ele desempenhou o papel de David, um vampiro, no filme “Priest” (2011).

5. Transição de Papéis para Deborah Ann Woll

Deborah Ann Woll, que interpretou Jessica Hamby na série, ganhou reconhecimento significativo por seu papel. Antes de “True Blood”, Woll não tinha experiência significativa em atuação, sendo sua primeira grande oportunidade. Ela mais tarde ganhou destaque em outra série popular, “Demolidor”, onde interpretou Karen Page.

5 Motivos para assistir True Blood na Netflix agora mesmo

5 Motivos para assistir True Blood na Netflix agora mesmo

5 Motivos para assistir True Blood na Netflix agora mesmo – Reprodução

1. Universo Sobrenatural Rico

“True Blood” oferece um universo sobrenatural repleto de vampiros, lobisomens, metamorfos, fadas e bruxas. Então, se você é fã de histórias que exploram o paranormal, a série apresenta uma variedade de criaturas místicas que adicionam uma camada fascinante à narrativa.

2. Comédia, Romance e Mistério

Ela equilibra habilmente vários gêneros, proporcionando não apenas elementos de mistério e suspense, mas também doses saudáveis de comédia e romance. Isso a torna atraente para um público diversificado que aprecia uma mistura de emoções e temas.

3. Exploração de Temas Sociais em True Blood

O enredo vai além do sobrenatural, ao explorar questões sociais e políticas, oferecendo uma reflexão sobre a tolerância, aceitação e as complexidades das relações humanas. Nesse sentido, o pano de fundo sobrenatural serve como uma metáfora intrigante para questões do mundo real.

4. Personagens Complexos e Cativantes

A série apresenta uma gama de personagens complexos, cada um com suas próprias histórias e desenvolvimentos ao longo das temporadas. Desde a protagonista Sookie Stackhouse até vampiros carismáticos como Eric Northman, os personagens são interessantes e evoluem de maneiras surpreendentes.

5. Reviravoltas Inesperadas

“True Blood” é conhecida por suas reviravoltas e tramas cheias de surpresas. Por isso, se você gosta de séries que mantêm você na ponta da cadeira com reviravoltas imprevisíveis, ela certamente mantêm o interesse do espectador.

Confira algumas curiosidades sobre os bastidores de True Blood da HBO

Confira algumas curiosidades sobre os bastidores

Confira algumas curiosidades sobre os bastidores

1. Cenário Autêntico da Louisiana

Embora a série seja ambientada em Bon Temps, Louisiana, a maioria das cenas foi filmada na região de Southern California. No entanto, a equipe de produção fez um esforço para tornar os cenários autênticos, incorporando elementos que capturavam a atmosfera única da Louisiana.

2. Referências a Atualidades

“True Blood” frequentemente incluía referências a eventos atuais e questões sociais em seus diálogos e enredos. Isso adicionou uma camada de relevância contemporânea à narrativa sobrenatural, conectando a série ao mundo real.

3. Sangue Falso Especial em True Blood

O sangue artificial usado na série, especialmente o famoso “Tru Blood”, era uma mistura de xarope de milho, corante alimentar e outros ingredientes. Os atores frequentemente tinham que gravar cenas complicadas envolvendo esse sangue falso, criando desafios únicos durante as filmagens.

4. Tatuagem de Alcide Herveaux

O personagem Alcide Herveaux, interpretado por Joe Manganiello, tinha uma tatuagem no peito que era frequentemente escondida durante as filmagens. Isso porque a tatuagem era uma homenagem ao falecido pai de Manganiello e incluía o brasão da família.

5. Desenvolvimento dos Personagens em True Blood

Alguns personagens na série foram criados ou tiveram seu papel expandido devido ao desempenho impressionante dos atores. Lafayette Reynolds, originalmente destinado a ser um personagem menor, tornou-se significativo devido à interpretação marcante de Nelsan Ellis.

6. Linguagem Vampírica

Para dar autenticidade à linguagem vampírica na série, os criadores de “True Blood” contrataram um linguista para criar um idioma fictício chamado “Aramaico Vampiro”. Esse idioma foi usado em várias cenas envolvendo vampiros conversando entre si.

7. Inspiração nos Livros de Charlaine Harris:

A série foi baseada nos livros “The Southern Vampire Mysteries” de Charlaine Harris, mas houve algumas diferenças criativas entre os livros e a adaptação para a televisão. Nesse sentido, os escritores da série tomaram liberdades criativas para manter a narrativa cativante e surpreendente.

Embora os livros tenham um tom mais leve e frequentemente humorístico, a série “True Blood” incluiu elementos mais sombrios e cenas mais intensas, explorando de maneira mais aprofundada os aspectos mais dramáticos e sinistros do universo sobrenatural.

8. Envolvimento Ativo de Alan Ball

O criador da série, Alan Ball, esteve envolvido ativamente nas diversas fases de produção. Ele dirigiu vários episódios e também contribuiu para a escrita de muitos deles, garantindo uma visão coesa e consistente ao longo das sete temporadas.

Categories:

Tags:

No responses yet

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *