O sobrevivencialismo, um conjunto de práticas e mentalidades voltadas para a preparação diante de emergências e situações desafiadoras, torna-se cada vez mais relevante em nossa sociedade.

Seja diante de desastres naturais, crises econômicas ou eventos imprevistos, a capacidade de se autossustentar e enfrentar adversidades torna-se uma habilidade valiosa. Neste contexto, apresentamos 10 dicas essenciais de sobrevivencialismo, abrangendo desde a preparação de suprimentos até o desenvolvimento de habilidades práticas que podem ser cruciais em momentos críticos.

Ao adotar uma abordagem proativa e aprender as habilidades necessárias, cada um de nós pode se tornar mais resiliente e capaz de enfrentar os desafios imprevisíveis que a vida pode apresentar.

O que é sobrevivencialismo?

O sobrevivencialismo, também conhecido como prepperismo, é um conjunto de práticas, habilidades e mentalidades voltadas para a preparação e a sobrevivência em situações de emergência, desastres naturais, colapsos econômicos, conflitos armados ou qualquer evento que possa ameaçar a ordem social ou a segurança pessoal.

Os praticantes do sobrevivencialismo, chamados de sobrevivencialistas ou preppers, buscam adquirir conhecimentos e habilidades em áreas como primeiros socorros, orientação, caça, pesca, agricultura, purificação de água, construção de abrigos, entre outras. Eles também costumam armazenar suprimentos essenciais, como alimentos não perecíveis, água potável, medicamentos e equipamentos de emergência.

O sobrevivencialismo não se limita apenas à preparação física e material, mas também envolve o desenvolvimento de uma mentalidade resiliente e adaptativa diante de circunstâncias adversas. Os sobrevivencialistas acreditam que a auto preparação pode ser crucial para garantir a sobrevivência e o bem-estar em situações de crise.

10 dicas para sobreviver a situações extremas

Sobrevivencialismo

Sobrevivencialismo – Reprodução

1. Conheça técnicas de Primeiros Socorros

Ter um conhecimento básico em primeiros socorros é crucial para lidar com lesões e emergências médicas. Para isso, o sobrevivencialista precisa realizar cursos na área da saúde que ensinem reanimação cardiopulmonar (RCP), tratamento de ferimentos, e administração de medicamentos básicos.

2. Estude técnicas de Orientação e Navegação

Saber como se orientar utilizando mapas, bússolas e outras ferramentas de navegação é fundamental para evitar se perder. Além disso, o sobrevivencialismo preza pelo conhecimento em técnicas de orientação natural, como observação das estrelas e do sol.

Existem diversos livros que abordam a leitura de bússolas, mapas e topografia, como o “The Complete Idiot’s Guide to Land Navigation” por Michael T. Smith, que apresenta uma introdução acessível à navegação terrestre, abrangendo o uso de bússolas, mapas topográficos e técnicas de orientação.

O sobrevivencialista também pode investir no título “Be Expert with Map and Compass” por Bjorn Kjellstrom, escrito pelo renomado especialista em orientação, e considerado um clássico na área. Ele fornece uma abordagem abrangente sobre a leitura de mapas e bússolas, incluindo exercícios práticos para aprimorar as habilidades de navegação.

Por fim, também indicamos o “Map Reading and Land Navigation: FM 3-25.26” (Manual Militar dos EUA), já que ele oferece informações detalhadas sobre leitura de mapas e navegação terrestre. Embora seja voltado para o contexto militar, muitos dos conceitos e técnicas são aplicáveis em situações civis.

3. Aprenda a construir abrigos e sobreviver ao Ar Livre

Aprenda a construir abrigos e sobreviver ao Ar Livre

Aprenda a construir abrigos e sobreviver ao Ar Livre – Reprodução

No sobrevivencialismo a capacidade de construir abrigos improvisados, usando materiais disponíveis no ambiente, faz total diferença. Por isso, seja usando palha, barro, terra, folhas de plantas, lonas e barracas, é preciso ter habilidade para se proteger do calor extremo e do frio. Para isso, o conhecimento de técnicas manuais é fundamental e pode ser adquirido por meio de cursos especializados e o estudo do modo de vida de povos tradicionais indígenas, por exemplo.

4. Purificação de Água é importante no sobrevivencialismo

Não existe vida sem água, por isso, esse é um dos elementos fundamentais nas práticas de sobrevivencialismo. Nele, métodos de purificação, seja por filtração, fervura, desinfecção química, ou outros meios, são fundamentais.

Uma maneira rápida e eficaz de purificar água encontrada na natureza é através da fervura. Basta aquecer a água a uma temperatura de fervura constante por pelo menos 1 minuto (ou 3 minutos em altitudes mais elevadas) para eliminar a maioria dos microrganismos patogênicos.

Se possível, use um recipiente seguro para ferver a água, como uma panela resistente ao fogo. Essa abordagem é simples e acessível, sendo uma prática comum entre os aventureiros e praticantes de atividades ao ar livre para garantir a segurança da água consumida.

Vale ressaltar que a fervura não remove contaminantes químicos, então em ambientes onde há preocupações com poluentes químicos, métodos adicionais de purificação podem ser necessários.

5. Alimentação na Natureza

Acredite, não adianta nada você ter boas condições de habitação durante uma catástrofe, mas não saber identificar plantas comestíveis, ou apresentar habilidades de caça e pesca para garantir fontes de alimentos.

Muitas vezes, quando o alimento tem uma cor chamativa na natureza, isso pode indicar um sinal de alerta que determina que aquele é um alimento venenoso. Além disso, é impossível pescar sem uma linha ou anzol e um cabo que possa ser usado como vara. Para os caçadores, aprender a usar armas de fogo e ter o registro dessas peças também é fundamental.

6. Manejo de Ferramentas e Equipamentos

Num futuro pós-apocalíptico, o manejo das ferramentas será essencial para a sobrevivência. Por isso, é importante ter alguns itens fundamentais, como facas, machados, pregos, martelos, parafusadeira e por aí vai. Além disso, é bom que o usuário conheça técnicas de conserto desses equipamentos e guarde o seu manual.

7. Segurança Pessoal e Defesa no sobrevivencialismo

Noções básicas de autodefesa e segurança pessoal são essenciais em situações de emergência. Por isso, o sobrevivencialismo exige que você se dedique a aprender alguma arte marcial ou o manuseio seguro de armas de fogo.

Mas essas não são as únicas opções, existem também armas brancas como espadas, facas, facões, arco e flecha, bestas, tacos de beisebol e por aí vai. Muitos dos elementos citados aqui já foram usados por personagens de séries famosas, como The Walking Dead, por exemplo.

8. Estoque de Suprimentos

Conhecimento sobre quais suprimentos e alimentos armazenar para situações de emergência é outra exigência do sobrevivencialismo. Isso porque a rotação adequada de estoques pode garantir que os itens não expirem antes de serem usados, definir a quantidade que deve ser consumida por vez e qual é o mais adequado para cada situação.

9. Comunicação

Habilidades de comunicação básicas, incluindo o uso de rádios e outros dispositivos de comunicação de emergência, podem conectá-lo a outros grupos e pessoas. Assim, por mais que os rádios tenham saído de moda, é importante entender o que são ondas de rádio e como elas podem ser interceptadas.

10. Mentalidade Resiliente no sobrevivencialismo

De nada adianta saber ferver água, gerenciar o estoque de comida e construir abrigos sem o desenvolvimento de uma mentalidade resiliente e adaptativa diante de situações desafiadoras. Isso porque, numa situação extrema, o indivíduo precisa ter a capacidade de tomar decisões rápidas e eficazes sob pressão.

Tags:

No responses yet

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *