Marcados por tragédias, bichos perigosos e aparições fantasmagóricas, os lugares assustadores no Brasil alertam sobre como a natureza e a morte podem marcar para sempre uma região.

Assim, muitos deles estão abandonados, enquanto outros são focos turísticos, promovidos pela prefeitura das cidades em questão. Apesar de carregarem perigos e energias pesadas, devido ao seu histórico, muitos brasileiros se arriscam para conhecer tais localidades, e alguns deles podem se meter em enrascadas assombrosas.

Ficou curioso? A gente te conta quais são as 5 regiões mais assustadoras no nosso país, para você se arriscar ou passar bem longe, se preferir, a seguir!

1. Ilha das cobras – São Paulo – um dos lugares assustadores no Brasil para quem tem medo de serpentes!

Ilha das cobras - São Paulo - um dos lugares assustadores no Brasil para quem tem medo de serpentes!

Ilha das cobras – São Paulo – um dos lugares assustadores no Brasil para quem tem medo de serpentes! – Reprodução

A Ilha da Queimada Grande, localizada entre Itanhaém e Peruíbe (SP), é conhecida como a segunda ilha com a maior densidade populacional de cobras do mundo. Apenas com essas informações, já dá para entender porque este é considerado um dos lugares mais assustadores no Brasil.

Com aproximadamente três mil espécies serpentes, incluindo a jararaca-ilhoa, considerada uma das mais perigosas, a visitação é exclusiva para pesquisadores devido ao difícil acesso e à presença de animais peçonhentos.

A história da ilha inclui a implantação de um farol pela Marinha do Brasil, a prática de queimadas para controlar a população de cobras e a contribuição para pesquisas científicas, com o Instituto Butantan estudando a jararaca-ilhoa desde o final do século XIX.

2. Manicômio de Barbacena – Minas Gerais – um dos lugares assustadores no Brasil com passado terrível!

Manicômio de Barbacena - Minas Gerais - um dos lugares assustadores no Brasil com passado terrível!

Manicômio de Barbacena – Minas Gerais – um dos lugares assustadores no Brasil com passado terrível! – Reprodução

O Manicômio de Barbacena, conhecido como o Holocausto Brasileiro, foi uma instituição psiquiátrica marcada por métodos desumanos, tortura e morte. Com um passado cruel, este é um dos lugares assustadores no Brasil que está localizado em Minas Gerais.

Em seu pleno funcionamento, o hospital tinha como alvo não apenas doentes mentais, mas também prisioneiros políticos, homossexuais, indigentes e minorias étnicas. Por isso, cerca de 70% dos pacientes não tinham problemas psiquiátricos reais.

As formas de tratamento incluíam choques elétricos, cadeiras do dragão e condições deploráveis. A partir daí, o período mais mortal foi nas décadas de 1960 e 1970 durante a Ditadura Militar.

O hospital enfrentou problemas de enterro, levando ao tráfico de corpos e dissolução em ácido. Apesar disso, inicialmente, o Hospital de Barbacena foi considerado referência nacional no tratamento psiquiátrico.

Hoje, não é difícil escutar histórias de moradores e antigos funcionários que juram de pés juntos que os antigos pacientes mortos assombram o local, o que o tornou um dos lugares mais assustadores do Brasil na atualidade.

3. Cemitério da Consolação – São Paulo

Cemitério da Consolação - São Paulo

Cemitério da Consolação – São Paulo – Reprodução

O Cemitério da Consolação, localizado em São Paulo, é mais do que um local de repouso para os falecidos; é um museu a céu aberto que abriga figuras importantes da história brasileira.

Para os interessados neste tipo de passeio Creepy, a prefeitura da cidade oferece passeios gratuitos, permitindo que os curiosos explorarem as ruas e túmulos cheios de mistérios desse lugar intrigante.

Entre as histórias misteriosas que permeiam o cemitério, destaca-se o túmulo da família Matarazzo, envolto em lendas sobre presenças sobrenaturais. Uma narrativa particular conta que um coveiro desmaiou e faleceu durante o sepultamento de uma das filhas de Ermelino Matarazzo, gerando relatos de gritos e lamentações próximos ao mausoléu, além de supostos avistamentos do fantasma do coveiro.

Outra narrativa curiosa envolve a sepultura da Marquesa de Santos, Domitila, considerada uma “santa popular” e protetora das prostitutas, devido a seu envolvimento com Dom Pedro I. Assim, diz-se que moças em busca de casamento fazem preces ao redor de seu túmulo, expressando gratidão com placas quando suas graças são alcançadas.

O terceiro relato misterioso refere-se a George C. Deck, um jovem americano morto no Brasil. Nesse sentido, devido aos custos elevados para enviar seu corpo de volta aos Estados Unidos, seus colegas de trabalho adquiriram um túmulo no Cemitério da Consolação. Na lápide, a inscrição “Erected by His Friends” destaca a escolha pelo sepultamento no Brasil.

Apesar das histórias de aparições, vozes e lendas que cercam o cemitério, que tornaram o local um dos lugares assustador no Brasil com maior notoriedade, ele é reconhecido como local de descanso de grandes personalidades que contribuíram para a história de São Paulo.

4. Teatro Amazonas – Manaus – um dos lugares assustadores no Brasil aberto ao público!

Teatro Amazonas - Manaus - um dos lugares assustadores no Brasil aberto ao público!

Teatro Amazonas – Manaus – um dos lugares assustadores no Brasil aberto ao público! – Reprodução

O Teatro Amazonas, fundado em 1896 em Manaus, Brasil, é considerado um dos lugares assustadores no Brasil mais populares, com pelo menos 9 casos documentados de aparições de fantasmas.

Marcio Souza, renomado escritor amazonense, compartilhou histórias intrigantes sobre o teatro, destacando que, embora não acredite em fantasmas, a presença de eventos paranormais é notável desde 1965.

Uma das narrativas envolve um ator italiano que, vítima da malária em 1912, continua a ser avistado nas coxias e camarotes após sua morte. Outra testemunha, a pianista Genusa Mustafa, relata ter ouvido aplausos durante um ensaio no qual um homem do século XVIII admirava seu trabalho. Joaquim Caldas, que trabalhou por mais de 20 anos no teatro, afirmou ter visto aparições acenando para ele em camarotes.

O jornalista e escritor Antônio Carlos destaca o terceiro andar como um dos lugares mais assombrados, relatando experiências como luzes que se apagam e barulhos inexplicáveis. Outras histórias incluem o espírito de uma mulher de olhos azuis e roupa branca, o fantasma de uma pianista que morreu no palco, e um suposto festival fantasmagórico chamado “La Gioconda.”

Com quase meio século de trabalho no teatro, Raimundo Nonato, um cenotécnico aposentado, testemunhou eventos sombrios, incluindo um caso curioso em que a cadeira 13 permaneceu vazia durante três dias de casa lotada, levantando especulações sobre a presença de algo sobrenatural no Teatro Amazonas.

5. Mina da passagem em Mariana – Minas Gerais

Mina da passagem em Mariana - Minas Gerais

Mina da passagem em Mariana – Minas Gerais – Reprodução

Em 1936, ocorreu um trágico evento que deixou mais de 15 operários mortos devido a um afogamento provocado por uma enchente subterrânea, marcando de maneira indelével a reputação da mina.

Atualmente, a mina está aberta para o turismo, oferecendo trechos e corredores acessíveis aos visitantes, enquanto outros permanecem interditados por razões que transcendem a compreensão humana. Além dos perigos naturais inerentes à exploração subterrânea, os guias alertam para a presença de fenômenos paranormais.

Diz-se que fantasmas, supostamente ligados às riquezas enterradas na mina, assombram seus corredores, tornando-a um dos lugares assustadores do Brasil. Relatos indicam que esses espíritos, em sua busca eterna por tesouros, assustam os forasteiros com sons misteriosos, como sinos e correntes, criando uma atmosfera sobrenatural que persiste ao longo do tempo.

Tags:

No responses yet

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *