Nos últimos anos, raramente vimos filmes de terror que realmente chamam a atenção. Quando Pacto com o Demônio foi anunciado, apesar do trailer fazer os telespectadores acreditarem se tratar de um grande filme, já dava sinais de que seria mais do mesmo, devido à sua narrativa. 

Afinal de contas, existem milhares de longas de terror cujo foco principal é um pacto com o maligno. Acontece que além de pecar como um filme de terror, Pacto com o Demônio não ofereceu nada do que era minimamente esperado. Saiba mais! 

Pacto com o Demônio: sinopse

O filme Pacto com o Demônio narra a história de uma garota que, quando criança, foi abandonada em um cemitério, enrolada em um pano com símbolos satânicos. Ela é adotada por uma família amorosa e tem uma infância e adolescência felizes.

Contudo, o desejo de saber mais sobre as suas origens e tentar entender quem ela é de verdade, a leva para uma perigosa aventura à procura dos seus verdadeiros pais e suas histórias de vida. 

Filme de terror ou terror de filme?

Pacto com o Demônio

Pacto com o Demônio – Reprodução

Com certeza Pacto com o Demônio pode ser definido como um terror de filme! Vendido como um longa de terror, ele usa de símbolos satânicos para atrair público e gerar um certo desconforto, sendo que em momento algum essa narrativa é abordada.  

Isso porque, além da protagonista ter sido abandonada no cemitério e estar enrolada em um pano sinistro, com símbolos remetendo a alguma oferenda maligna, não há nada que a ligue com alguma entidade ou coisa do tipo.

Mais tarde na trama, descobrimos que o cemitério foi o lugar mais propício que a sua mãe encontrou para deixá-la, já que estava próximo do local e precisava protegê-la. Sendo que a própria mãe liga para a polícia para pegar o bebê.

Além disso, a criança só está envolta no pano que lembra a um ritual maligno, porque a sua mãe era muito fã de uma banda de rock e os símbolos faziam parte da identidade visual da banda. Sim, é uma explicação ridícula!

No mais, existe sim uma entidade que acompanha a garota. Mas, em momento algum ela esteve em perigo, uma vez que essa entidade era um espírito que tentava protegê-la do mal, fazendo pequenos avisos. 

Ou seja, o nome Pacto com o Diabo foi apenas para atrair os fãs de terror para o cinema. Uma vez que o longa está mais para um drama/suspense mal construído.

Onde Pacto com o Demônio peca como filme de terror?

Para início de conversa, ele não é um filme de terror! Pacto com o Diabo está mais para um drama/suspense medíocre do que um longa de terror. Sim, é verdade que algumas situações fazem os telespectadores se reviraram na cadeira, mas essas poucas cenas não são o suficiente para salvar o filme.

Partindo para a atuação da protagonista, desde o início do filme até o seu final, ela permanece com a mesma expressão amena, não importando a situação em que estava passando.

Sem falar que na trama ela tem mais de 20 anos e age como uma criança de 3, que não sabe mensurar nenhum tipo de perigo. Vemos isso quando ela decide passar um fim de semana inteiro em uma ilha, onde mora a  desconhecida e macabra família da sua mãe.

Em todo momento, seus peculiares familiares dão sinais de que são mentalmente perturbados e mesmo assim, quando ela tem a chance de ir embora de vez, ela volta por causa de um diário mencionado como importante em toda a trama, mas não tem serventia alguma. 

Diante do exposto, as únicas cenas de terror são aquelas que a entidade aparece. Contudo, se não existisse essa entidade, também não faria diferença alguma no longa-metragem.

Categories:

Tags:

One response

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *