O submundo da internet está repleto de materiais conhecidos como Creepypasta (arquivos sinistros) que contam relatos de “arrepiar a nuca” a respeito de assombrações e dimensões paralelas. Algumas delas apresentam possibilidades de fuga, outras nem tanto.

Você com certeza já ouviu falar de lugares como SeteAlém ou das Backrooms, que ficaram famosos nos últimos tempos. Mas existem outros contos assustadores, e que muitos juram ser verdade, escondidos por aí. Desse modo, conhecê-los pode significar uma forma de escapar, caso aconteça com você! Confira!

1. Slender Man

<yoastmark class=

“Slender Man” é uma creepypasta criada na comunidade online Something Awful em 2009. Sua história gira em torno de uma figura esguia e sem rosto, conhecida como o Slender Man, que é frequentemente retratada como uma entidade paranormal que sequestra crianças.

A narrativa começou com a descoberta de fotografias antigas que supostamente mostram o Slender Man se escondendo nas proximidades. Essas imagens incluíam o Slender Man em segundo plano, observando as crianças de longe.

A característica mais marcante do Slender Man é a sua alta estatura e falta de características faciais. Desse modo, ele é representado vestindo um terno escuro e com tentáculos que se estendem de suas costas.

Dizem que o Slender Man tem a capacidade de se teletransportar e influenciar as mentes das pessoas. Além disso, uma das características mais aterrorizantes da lenda é a forma como o Slender Man escolhe suas vítimas, geralmente crianças.

Diz-se que, após se interessar por uma pessoa, ele a persegue constantemente, aparecendo em fotografias e vídeos antes de eventualmente sequestrá-la.

Em 2014, a lenda do Slender Man alcançou manchetes da vida real de maneira perturbadora, quando dois adolescentes esfaquearam um colega de classe em Wisconsin, EUA, alegando que queriam agradar o Slender Man. Felizmente, a vítima sobreviveu, mas o incidente destacou a influência que histórias online poderiam ter sobre as pessoas.

2. Jeff the Killer

<yoastmark class=

“Jeff the Killer” é outra famosa creepypasta que se originou na internet. Dessa maneira, a história ganhou popularidade por seu caráter assustador e aterrorizante, além de se tornar um ícone na cultura de creepypasta.

Tudo começou com a descrição de um garoto chamado Jeff, um adolescente comum que, após mudar-se para um novo bairro, se vê envolvido em uma série de eventos perturbadores.

Nas histórias dessa Creepypasta, Jeff é descrito como um jovem com cabelos louros, olhos azuis e uma personalidade inicialmente tranquila.

Os problemas começaram quando Jeff e seu irmão mais novo, Liu, foram confrontados por um grupo de agressores escolares. Nesse momento, Jeff é forçado a lutar pela primeira vez e, em um momento de extrema raiva, ele revela uma propensão para a violência. No entanto, a história sugere que Jeff foi provocado a agir dessa maneira.

Os eventos culminam em uma festa de aniversário, onde os agressores tentam atacar Jeff e Liu em sua própria casa. Durante o confronto, Jeff é brutalmente ferido e, eventualmente, enlouquece.

Segundo relatos, seu rosto foi cortado de orelha a orelha para criar um sorriso permanente e perturbador. Ele também tingiu seu cabelo de preto e cortou suas pálpebras, dando-lhe uma aparência ainda mais sinistra.

Após a transformação, Jeff passou a atacar pessoas, geralmente durante a noite, assassinando-as enquanto sussurra “Vá dormir” para suas vítimas antes de matá-las. Sua imagem é frequentemente acompanhada pela fotografia assustadora de um rosto pálido com um sorriso largo e olhos escuros.

3. Creepypasta “The Russian Sleep Experiment”

Creepypasta The Russian Sleep Experiment

Creepypasta The Russian Sleep Experiment – Reprodução

A história por trás dessa Creepypasta se passa em um contexto fictício durante a década de 1940, na União Soviética, e envolve um experimento científico extremamente perturbador.

Tudo começou com um relato de um experimento conduzido pelos pesquisadores soviéticos em prisioneiros políticos. Desse modo, esses prisioneiros teriam sido escolhidos para participar de um experimento de privação do sono que, segundo a história, tinha a intenção de descobrir os efeitos de não dormir por longos períodos.

Cinco prisioneiros foram colocados em uma câmara selada e monitorados por observadores através de janelas de vidro unidirecionais. A partir daí, os pesquisadores forneceram gás para dormir como uma forma de sedativo, mas algo deu errado e os prisioneiros recusaram o sono.

Com o tempo, a privação do sono começou a causar sérios efeitos psicológicos e físicos nos participantes do experimento. Assim, eles começaram a apresentar comportamentos paranóicos, a gritar e agir de maneiras cada vez mais irracionais. A situação ficou ainda mais intensa à medida que o experimento progredia.

Os prisioneiros começaram a mutilar seus próprios corpos de maneiras horríveis, enquanto os pesquisadores observavam impotentes. Logo a narrativa descreve cenas gráficas e horripilantes das condições dentro da câmara.

A conclusão chocante do experimento revela que, após vários dias de privação do sono, os prisioneiros enlouqueceram completamente. Em Suma, a história sugere que algo sobrenatural ou inumano pode ter sido desencadeado pelo experimento.

4. Ben Drowned

<yoastmark class=

“Ben Drowned” é uma famosa creepypasta centrada em um suposto cartucho amaldiçoado do jogo “The Legend of Zelda: Majora’s Mask” para o console Nintendo 64.

A história, que combina elementos de terror e videogames, é conhecida por sua atmosfera sinistra e é uma das narrativas mais populares na comunidade de creepypasta.

Em resumo, quando um jogador adquire um cartucho usado de “The Legend of Zelda: Majora’s Mask” de uma venda online, o vendedor inclui uma nota advertindo-o de que o jogo foi assombrado por algo chamado “Ben”. O jogador, curioso, ignora o aviso e inicia sua jogatina.

Durante o jogo, o jogador percebe coisas estranhas, como eventos inesperados e glitches que não fazem parte da experiência normal do jogo. Além disso, ele encontra um arquivo de salvamento chamado “Ben” e decide substituí-lo por seu próprio arquivo para experimentar o jogo normalmente.

Conforme a narrativa se desenrola, o jogador começa a enfrentar eventos cada vez mais perturbadores. Logo, a figura de um personagem chamado “Ben Drowned” começa a aparecer no jogo, e mensagens sinistras aparecem na tela.

O personagem Ben parece ter uma presença malévola, e o jogo começa a transcender para o mundo real. Então o jogador começa a receber mensagens perturbadoras em seu computador, e a linha entre o jogo e a realidade se torna cada vez mais tênue. A partir daí, elementos de terror psicológico, incluindo vídeos e imagens assustadoras, são incorporados à história para intensificar a atmosfera assustadora.

O narrador continua a detalhar sua crescente paranoia e a sensação de que o personagem “Ben” está de alguma forma afetando sua vida fora do jogo. Já no final, a narrativa sugere que o espírito maligno de Ben conseguiu transcender o jogo e interagir com o jogador na vida real.

5. Laughing Jack

Laughing Jack

Laughing Jack – Reprodução

A história da creepypasta começa com um homem adulto, que relembra sua infância. Desse modo, ele compartilha que quando era criança, teve um amigo imaginário chamado Laughing Jack. Este amigo imaginário era um palhaço com roupas coloridas, cabelos longos e risadas estridentes.

Inicialmente, Laughing Jack é retratado como um amigo imaginário amigável que entretém a criança com brincadeiras e risos. No entanto, ao longo do tempo, a natureza de Laughing Jack se revela mais sinistra. Assim, ele começa a incentivar o protagonista a se envolver em comportamentos violentos e perturbadores.

O comportamento de Laughing Jack torna-se cada vez mais ameaçador, e o protagonista começa a ficar apreensivo em relação ao seu amigo imaginário. A situação culmina em uma noite assustadora, quando o protagonista acorda para descobrir que seu quarto está em desordem e cheio de mensagens perturbadoras deixadas por Laughing Jack.

A história revela que Laughing Jack não é apenas uma criação imaginária, mas uma entidade sobrenatural com intenções malévolas. Nesse sentido, a natureza maligna de Laughing Jack é enfatizada por sua risada incessante e sua aparência ameaçadora.

6. Creepypasta “Candle Cove”

Creepypasta Candle Cove

Creepypasta Candle Cove – Reprodução

A história começa com um usuário relembrando sua infância e mencionando um programa de TV que ele assistia quando era criança, chamado “Candle Cove”. A partir daí, ele pergunta aos outros usuários se eles também se lembram do programa.

Eles começam a responder, concordando que se lembram de “Candle Cove”, mas suas memórias são vagas e estranhas. Então, eles começam a compartilhar detalhes sobre os episódios do programa, que são cada vez mais perturbadores e surrealistas.

Ao longo das postagens, os usuários discutem personagens específicos do programa, como o Pirata Percy, uma marionete perturbadora, e o Homem de Sorriso, um personagem assustador com um sorriso grotesco. As descrições dos episódios são cheias de elementos bizarros e eventos inexplicáveis.

Conforme a conversa online continua, os usuários começam a perceber que suas memórias de “Candle Cove” são inconsistentes e estranhas. Alguns revelam detalhes perturbadores, como os personagens fazendo coisas horríveis e imagens distorcidas que não deveriam ser transmitidas em um programa infantil.

A história culmina com a revelação de que o narrador estava assistindo a uma tela estática na TV durante a transmissão de “Candle Cove”. Ele percebe que o programa nunca existiu e que o que eles estavam vendo eram apenas imagens perturbadoras e pertencentes a algo mais sinistro.

A narrativa dessa creepypasta brinca com a ideia de memórias distorcidas e ilustra como experiências coletivas podem ser reinterpretadas de maneiras assustadoras. A história inspirou adaptações em vídeo, incluindo uma série no canal do YouTube Syfy e uma continuação em forma de livro chamada “Candle Cove: Season Two”.

7. The Smiling Man

The Smiling Man

The Smiling Man – Reprodução

A história começa com o narrador descrevendo sua rotina noturna de caminhar pelo bairro enquanto ouve música. Em uma noite em particular, ele decide sair mais tarde do que o habitual. Enquanto caminha por uma rua tranquila e pouco iluminada, ele percebe a figura de um homem distante.

Esse homem, conhecido como “The Smiling Man”, se destaca pela maneira peculiar como se move. Assim, ele dança na calçada de uma forma que parece quase sobrenatural, movendo-se de uma maneira descoordenada e assustadora. O detalhe mais perturbador é o sorriso constante no rosto do homem.

O narrador decide cruzar a rua para evitar o homem, mas, à medida que se aproxima, percebe que a dança dele está sincronizada com a música que ele está ouvindo. À medida que o narrador tenta continuar seu caminho, o Smiling Man o segue de perto, sempre mantendo seu sorriso constante.

O narrador começa a se sentir ameaçado e decide acelerar o passo, mas o Smiling Man faz o mesmo. Em certo momento, o Smiling Man para de dançar e se aproxima rapidamente do narrador, fazendo-o correr para casa em pânico.

A história termina com o narrador descrevendo como, mesmo depois de entrar em casa, ele ouve uma batida constante na porta, sugerindo que o Smiling Man o seguiu até lá.

8. NoEnd House

NoEnd House

NoEnd House – Reprodução

Esta é uma Creepypasta sinistra sobre uma casa de assombração bizarra com salas cada vez mais perturbadoras. A história começa com o narrador ouvindo boatos sobre uma casa assombrada chamada NoEnd House.

Dizem que é uma experiência intensa, e aqueles que conseguem passar por todas as salas da casa ganham um prêmio em dinheiro considerável. O narrador, intrigado, decide investigar.

Ao chegar à NoEnd House, ele nota imediatamente que a atmosfera ao redor da casa é incomum. Portanto, o narrador descreve a entrada da casa como uma porta preta sem nenhuma marcação ou sinalização. Ao entrar, ele encontra a Sala 1, que parece uma sala de estar com uma pintura estranha na parede.

A cada sala subsequente, a natureza perturbadora e surreal da NoEnd House se intensifica. Dessa maneira, as salas começam a mexer com a sua mente, apresentando cenários assustadores, criaturas bizarras e situações psicologicamente angustiantes.

O narrador começa a questionar a realidade e a lógica do que está experimentando. A partir daí, o tema recorrente de cada sala expõe o medo pessoal do intruso e o expõe.

Cada sala parece projetada especificamente para atingir o âmago do medo mais profundo do participante. Desse modo, conforme o narrador avança nas salas, ele percebe que a NoEnd House está começando a afetar sua própria percepção da realidade.

A história alcança seu clímax quando o narrador finalmente chega à Sala 9, onde ele se depara com uma versão distorcida e aterrorizante de sua própria família.

Essa reviravolta final revela que NoEnd House explora os medos pessoais mais profundos e íntimos de cada pessoa que se aventura lá. Por isso, a conclusão é sombria, com o narrador refletindo sobre o preço psicológico e emocional que ele pagou por entrar na NoEnd House, e a história termina com uma mensagem inquietante.

9. SCP Foundation

SCP Foundation

SCP Foundation – Reprodução

Uma série de histórias sobre uma organização fictícia que lida com objetos e entidades paranormais, a Creepypasta SCP Foundation é um conceito que se expandiu para uma comunidade online colaborativa de ficção científica e horror. Ela se originou como parte do site SCP Foundation, no qual os usuários contribuem com histórias, descrições e relatos sobre objetos, entidades e fenômenos paranormais, chamados SCPs (Secure, Contain, Protect).

A premissa básica é que a SCP Foundation é uma organização fictícia, altamente secreta e global, que se dedica a identificar, capturar e conter anomalias para proteger a humanidade.  Essas anomalias podem ser desde objetos inanimados até criaturas vivas e entidades com propriedades extraordinárias, muitas vezes perigosas ou imprevisíveis.

Cada SCP é atribuído um número e documentado em um formato específico que inclui uma descrição, os procedimentos de contenção, e, muitas vezes, relatos de incidentes passados relacionados ao SCP. Além disso, o site inclui relatos fictícios, experimentos e histórias para muitos dos SCPs.

Alguns Exemplos de SCPs:

  1. SCP-173 – “The Sculpture”: Uma escultura de concreto que se move rapidamente quando não está sendo observada, mas que para instantaneamente quando alguém a está olhando.
  2. SCP-096 – “The Shy Guy”: Uma criatura alta e magra que se torna extremamente violenta quando alguém vê seu rosto. Ela perseguirá incansavelmente quem o viu até matá-lo.
  3. SCP-914 – “The Clockwork”: Uma máquina complexa que pode refinar, melhorar ou degradar objetos, dependendo da configuração escolhida.
  4. SCP-682 – “The Hard to Destroy Reptile”: Uma criatura réptil extremamente resistente e hostil que parece quase impossível de destruir.

A natureza colaborativa do projeto permite que os escritores contribuam com novos SCPs, histórias e expansão do universo, tornando-o um exemplo notável de construção de mundo colaborativa na internet.

10. Creepypasta “The Rake”

Creepypasta The Rake

Creepypasta The Rake – Reprodução

A Creepypasta The Rake descreve um monstro humanoide que se aproxima das pessoas enquanto elas dormem. A história do Rake é frequentemente contada em forma de relatórios pessoais e testemunhos, e o Rake é descrito como uma criatura humanoide, magra e pálida, com membros longos e garras afiadas. Seus olhos são grandes e vazios, sem pupila.

A narrativa se inicia com pessoas compartilhando encontros perturbadores com o Rake, frequentemente associados a avistamentos noturnos e uma sensação geral de terror. Nesse sentido, os encontros com o Rake são descritos como intensamente assustadores, com a criatura muitas vezes invadindo espaços pessoais ou observando as pessoas de longe.

Uma característica notável da lenda do Rake é que ele é frequentemente associado a casos de insônia e perturbação emocional. Desse modo, a narrativa sugere que o Rake tem uma habilidade sobrenatural de causar insônia nas pessoas afetadas por sua presença.

A história é contada em fragmentos, como se fosse uma coleção de relatos pessoais de diferentes pessoas que tiveram encontros com o Rake. Algumas narrativas sugerem que a criatura tem uma natureza predatória, enquanto outras sugerem uma qualidade mais sobrenatural, como se o Rake fosse uma entidade além da compreensão humana.

Como muitas creepypastas, a verdadeira origem do Rake permanece desconhecida, e a história é mantida vaga para permitir várias interpretações e adaptações.

11. Ted the Caver

<yoastmark class=

Ted the Caver” é uma das creepypastas mais longas e envolventes que emergiram na internet. A história foi inicialmente compartilhada em um blog que documentava as experiências de um espeleólogo amador chamado Ted enquanto ele explorava uma caverna desconhecida. A história ganhou popularidade por sua narrativa gradual e a atmosfera de crescente suspense.

A narrativa começa com Ted, um entusiasta da espeleologia, compartilhando suas experiências em um blog. Ted e seu amigo Brad descobrem uma caverna que, a princípio, parece uma exploração normal e empolgante. Inicialmente, eles encontram desafios típicos de espeleologia, como passagens estreitas e escorregadias, mas continuam a explorar.

Conforme a narrativa avança, os desafios tornam-se cada vez mais bizarros e sinistros. Nesse sentido, os exploradores encontram inscrições estranhas nas paredes da caverna, e os eventos inexplicáveis começam a ocorrer. Entre eles, ruídos estranhos e visões perturbadoras começam a assombrar Ted e Brad, mas eles decidem continuar a exploração.

A história é contada por meio das entradas no blog de Ted, dando uma sensação de realismo à narrativa. Assim, Ted compartilha seus pensamentos, medos e especulações sobre o que pode estar acontecendo na caverna. Conforme eles avançam mais fundo, a ansiedade e o terror aumentam.

A narrativa atinge seu ápice quando Ted e Brad encontram uma câmara profunda e descobrem algo indescritivelmente horrível. A entrada final do blog de Ted sugere que algo os seguiu para fora da caverna, e ele adverte os leitores a evitarem a caverna a todo custo.

12. Creepypasta “The Expressionless”

Creepypasta The Expressionless

Creepypasta The Expressionless – Reprodução

Esta Creepypasta conta a história de uma misteriosa mulher com uma expressão facial inexplicável. Ela se passa no verão de 1972, quando uma mulher foi admitida em um hospital de Los Angeles.

Descrita como alta, pálida e bonita, usando uma roupa de enfermeira antiga, a mulher não tem expressão facial. Por isso, seu rosto está completamente vazio, como uma máscara.

A mulher é trazida por policiais, que estão visivelmente perturbados por sua presença. Eles explicam que a encontraram em uma sala de cirurgia abandonada em um hospital local, onde ela estava parada no centro da sala, sem se mover ou mostrar qualquer sinal de vida.

Os médicos do hospital tentam examinar a mulher, mas ela não reage a estímulos, não responde a perguntas e permanece completamente imóvel. Enquanto estão se preparando para realizar uma tomografia computadorizada, a mulher acorda subitamente e mata brutalmente uma enfermeira antes de desaparecer misteriosamente.

A narrativa termina com uma reviravolta, revelando que o incidente foi registrado em uma câmera de segurança e que o pessoal do hospital nunca conseguiu identificar ou localizar a mulher após o incidente.

Tags:

No responses yet

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *